Cultura | Sarau 2015.6 Charau | FIC

2015
...
28JUN17 O evento inicia pelas 19h45, quando Evaldo Brasil dá as boas vindas, dizendo que a “casa de esperança e luz” se faz “casa das artes”; compõe uma mesa com Odaildo Taveira e Adelson Moreno, mais antigo e mais recente frequentador da SEEE, respectivamente, dentre os presentes, e o representante do Megafone Soluções Culturais, Clêrton Moura...

...
...
28JUN15 ...Brasil explica das dificuldades para manter a agenda mensal do FIC; do uso e manuseio da Biblioteca Itinerante e, em seguida passa a palavra aos membros da mesa...
...

28JUN15 Vídeo 1 da primeira parte do Sarau Charau realizado pelo Fórum Independente de Cultura.
EDIÇÃO: Evaldo Brasil, via YouTube.

...
...
28JUN15 ...Edson Fernandes apresentou Chico Pedrosa (Guerreiro do Pajeú), utilizando o celular, a exemplo de Brasil que lê seu poema Uma Casa de Esperança e Luz (cordel 49-026)...

...
...
28JUN17 ...Taveira diz da satisfação e Moura reconhece as dificuldades para fazer cultura, não admitindo desistir da luta apesar disso...
...


28JUN15 Vídeo 2 da primeira parte do "charau", momento formal, que terminaria com um chá.
EDIÇÃO: Evaldo Brasil, via YouTube.

...
...
28JUN15 ...Iordan Alcar também canta sua música “A Busca” e “Presença” -de J. Neto- acompanhado da percussão de Severino Farias, interpreta Benito di Paula (Proteção às Borboletas), diz e canta Accioly Neto (A Natureza das Cosias -Se avexe não) versejando de improviso entre elas...
...
...
28JUN15 Na segunda rodada, após um chazinho, formou-se uma roda de conversas. Fabrício Dantas se despede com um poema dedicado à dança e “Clichês do dia a dia”...

...

28JUN15 Segunda parte do "charau", momento mais informal, que terminou com uma roda de conversa, ignorando a câmera.
EDIÇÃO: Evaldo Brasil, via YouTube.

...
...
28JUN15 ...Anselmo Nascimento interpreta Roberto Carlos (Como é grande o meu amor por você)...

...
...
28JUN15 Registro oficial do sarau. 
FOTO: Helton Meireles. TRATO: Evaldo Brasil.

...
Ata do Sarau do FIC (Fórum Independente de Cultura), Edição 2015.6. Após a última das assinaturas lavraremos esta. Esperança, aos 28 de junho, na Sociedade de Estudos Espíritas/SEEE. (Assinaturas)
O evento inicia pelas 19h45, quando Evaldo Brasil dá as boas vindas, dizendo que a “casa de esperança e luz” se faz “casa das artes”; compõe uma mesa com Odaildo Taveira e Adelson Moreno, mais antigo e mais recente frequentador da SEEE, respectivamente, dentre os presentes, e o representante do Megafone Soluções Culturais, Clêrton Moura. Brasil explica das dificuldades para manter a agenda mensal do FIC; do uso e manuseio da Biblioteca Itinerante e, em seguida passa a palavra aos membros da mesa. Taveira diz da satisfação e Moura reconhece as dificuldades para fazer cultura, não admitindo desistir da luta apesar disso.
Iniciando as apresentações conforme acordado entre os presentes, Brasil convida os Megafônicos a se apresentarem. Moura na voz e violão, interpreta Doralice (Dorival Caymmi/Antonio Almeida), contando antes a história da música. Sendo acompanhado por Helton Meireles (percussão com colheres). Fabrício Dantas, também de Campina Grande, estreando no evento, apresenta seus poemas “Destransformação” e “Se meu coração planasse”.
Edson Fernandes apresentou Chico Pedrosa (Guerreiro do Pajeú), utilizando o celular, a exemplo de Brasil que lê seu poema Uma Casa de Esperança e Luz (cordel 49-026). Taveira apresentou diversos poetas, dizendo preferir os mortos, consagrados pelo público e registrado em livro (Lourival, Dimas e Otacílio Batista; João Paraibano), além de contar causos de Esperança/PB a partir de foto do América Futebol Clube, onde atuou como goleiro, e de ingresso plastificado do antigo Cine São Francisco, de Titico Celestino.
Fabrício Dantas retoma o palco, dizendo sua prosa “Ciência e Religião, feliz matrimônio”. Iordan Alcar também canta sua música “A Busca” e “Presença” -de J. Neto- acompanhado da percussão de Severino Farias, interpreta Benito di Paula (Proteção às Borboletas), diz e canta Accioly Neto (A Natureza das Cosias -Se avexe não) versejando de improviso entre elas.
Na segunda rodada, após um chazinho, formou-se uma roda de conversas. Fabrício Dantas se despede com um poema dedicado à dança e “Clichês do dia a dia”.
Moura e Medeiros voltam, interpretando V. Morais/A. Maria (Quando tu passas por mim). E. Fernandes diz Lourival Batista, no mote desafio “Que um é, porém não parece, outro parece e não é”, instigando Severino Farias a também desfilar versos. Neste clima, nas despedidas de Ana Paula e Adelson Moreno, Brasil acompanhado de Meireles (Pandeiro) canta Jackson do Pandeiro (Forró na Gafieira). Anselmo Nascimento interpreta Roberto Carlos (Como é grande o meu amor por você). Seguiram numa empolgante conversa sobre Jackson, Biliu de Campina, Genival Lacerda e outros expoentes da música popular nordestina e brasileira. Sem mais para o momento, eu, Evaldo Brasil, secretário ad hoc lavro a presente ata do sarau 2015.6. Esperança, aos 28 de junho de 2015, véspera de São Pedro.

...
...
28JUN15 Resumo visual do encontro, incluindo o convite virtual utilizado nas redes sociais.
FOTOS: Helton Meireles. TRATO: Evaldo Brasil.

Comentários

  1. Pedro Paulo Costa Filho, via Facebook: Valeuuuuu!

    Joacil Braga Brandão, idem: Evaldo Brasil, gostei muito! Organizado, didático.
    Gostaria de estar presente num evento dessa natureza com vocês.
    O nosso amigo Odaildo Taveira não muda, parece um garoto.
    Um abraço para todos e novamente parabéns pelo trabalho profissional apresentado!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Destaques

Arquitetura | Esquina de Bento Torres | AM

Registro | Alagamentos 2011 | CAPU*

Especial | Símbolos Municipais 3 | LG*

Personagem | Bispo Francisco Menino | BJTH*