C49-190 | Esperança dos Meus Sonhos | Evaldo Brasil | Esperança/PB

(Dialogando com o programa radiofônico de Lanco Pintor, com a saudade do vivido e o desejo reprimido das Esperanças de cada um. O programa apresentado por Ednaldo da Silva, artista e artífice em diversos segmentos, atualmente vai ao ar pela Ban(abuyê) FM 87.9 Mhz)

I - Se nunca sonhou, diga,/ Se não quiser se calar,/ Se nunca lembrou, diga,/ Se achar que é p’ra falar: A saudade é uma atrevida/ Presente por toda a vida/ Lado a lado a caminhar.
II - Uma lembrança da terra/ Que a gente faz nosso lar/ Uma lembrança da casa/ Aonde a gente vem morar/ Aquele velho brinquedo,/ Uma roupa, um segredo,/ Pareia p’ra se alembrar.
III - Uma música bem distante/ Faz a saudade acordar: Aquela festa que eu fui/ O cheiro desse lugar.../ Um colo aconchegante/ Respiração ofegante.../ Dá vontade de voltar.
IV - Mas o tempo prossegue/ E o que ficou para trás/ Só volta se bem vivido/ Senão, não se viva mais./ Dos meus sonhos, assim,/ A Esperança, p’ra mim,/ É uma criança em paz.
V - É uma criança em guerra/ Batalhão sem comandante/ Uma jovem que se faz fera.../ E se alguém é mandante/ É um descontentamento/ E é um povo desatento.../ Contradição ambulante.
VI - Desse sonhado jardim/ Muitas flores murcharam/ E Esperança p’ra mim/ Não é dos que se calaram/ Do que morreu em vida/ Do que fugiu dessa lida/ É dos que se inflamaram...
VII - Esperança dos meus sonhos/ Programação de saudade/ É escolha que se afirma/ Com muita propriedade/ E se a carapuça te cabes/ E desse coisar nem sabes.../ Ei, acordes p’ra realidade!

Evaldo Pedro da Costa Brasil
(03 de dezembro de 2015)

Comentários

Destaques

Arquitetura | Esquina de Bento Torres | AM

Registro | Alagamentos 2011 | CAPU*

Especial | Símbolos Municipais 3 | LG*

Registro | Alagamentos 2017 | CFCC*