C49-180 Pelo menos é nisso que eu creio 2

Capa do impresso
I- ...Podemos até agir como em recreio,/ Mas não viemos aqui só pra brindar. O mundo é também grande hospital/ Estamos todos aqui pra nos tratar. É uma atitude em prol da sanidade,/ Que nos é dada por lei, pela Bondade, /Do Criador, expressada ao nos criar.
II- A vida soma amor e dor constantes/ Podemos até agir como em recreio,/ Mas não viemos aqui só pra brindar. É que em prova e expiação se veio. Como não quero adoecer de novo/ Como ninguém quer voltar a ovo/ A interação é regra, é assim meio.
III- Aqui estamos no melhor momento/ Para par e passo ser curado, se curar/ Podemos até agir como em recreio,/ Mas não viemos aqui só pra brindar. É amor divino na veia, na mente,/ O poder da cruz eleva o penitente/ Oportunidade que há pra aprimorar.
IV- Se só s’alembram nas vívidas dores/ Se não sabem pra quê aqui se veio/ Ajudem: são tantos os labores! Podemos até agir como em recreio,/ Mas não viemos aqui só pra brindar. Viemos aqui foi pra curar e se curar/ Pelo menos é nisso que eu creio.
V- Se nisso acreditares, procure dividir/ Não só espere no outro o doador/ Nem adoeça no seu ódio ou rancor/ Toda doença é defeito, mal agir. Podemos até agir como em recreio,/ Mas não viemos aqui só pra brindar. Pelo menos é nisso que eu creio.
VI- Se esse hospital não fosse ocasião/ Se o mundo não fosse para sanar/ Fosse um cantinho sem função/ Ao outro deveríamos nos dedicar/ Aliviar a dor sem qualquer receio... Podemos até agir como em recreio,/ Mas não viemos aqui só pra brindar.
VII- Podemos até agir como em recreio,/ Podemos até se adiar e não curar/ Até mesmo ignorar nossa missão/ E o apelo do Criador do verbo amar. Mas sem ter, pro outro, dedicação/ Repetiremos as vidas, em provação/ Pensa que viemos aqui só pra brindar!?

Evaldo Pedro Brasil da Costa
(13 de Novembro de 2014)

Comentários

Destaques

Arquitetura | Esquina de Bento Torres | AM

Registro | Alagamentos 2011 | CAPU*

Especial | Símbolos Municipais 3 | LG*

Personagem | Bispo Francisco Menino | BJTH*