Espiritismo em Esperança

Recorte do roteiro da "Confraternização" da Sociedade de Estudos Espíritas Esperancense


“Jesus na Atualidade”, por Frederico Menezes, em 21/12/13
Registos da Doutrina Espírita em Esperança

A Sociedade de Estudos Espíritas Esperancense/SEEE, através da sua diretoria e de todos os frequentadores da casa, sente-se honrada com a presença de todos vocês nesta ocasião, especialmente com a presença do nosso palestrante, Frederico Menezes, que não mediu esforços para honrar o compromisso com a Doutrina Espírita; para falar sobre o Mestre Jesus.

A Atualidade de Jesus se faz tema mais que oportuno. Mas, antes de passar a palavra ao representante do Presidente da Federação Espírita da Paraíba, Ivanildo Fernandes (vez que Marco Lima ainda não pode chegar) para coordenar os trabalhos da noite, e de Frederico Menezes discorrer sobre o tema, gostaria de informar que estamos prestes a comemorar 20 anos. Informar ainda que Esperança, desde quando ainda Banabuyê, tinha dentre seus habitantes estudiosos da Doutrina Espírita.

Conforme escreve o pesquisador e poeta Rau Ferreira, poucos anos depois de eclodir na França, os ecos da Codificação Espírita chegavam por esta terra. Narra o autor de Banaboé Cariá, pág. 168, que por volta de 1870, Mathias Francisco Fernandes “era um homem culto e recebia dentro das possibilidades as principais publicações que vinham pelos Correios (jornais e mensários). Adepto da Doutrina Espírita, ele assinava a revista espírita “O Reformador”. Realizava em sua própria residência sessões espíritas e convidava pessoas de boa reputação para participarem das reuniões, entre elas o historiador Irineu Joffily e o Cônego José Antunes Brandão. Para disseminar o seu conhecimento, fazia a permuta de livros doutrinários com as cautelas exigidas para a época”.

Ainda segundo Rau Ferreira, em depoimento de Vicente Simão, “um dos primeiros espíritas da cidade foi o comerciante Dogival Belarmino Costa, que inclusive constituíra um centro em sua residência, causando certo alarde na cidade,” nos idos de 1950.

Mais adiante, no terreno onde hoje se encontra a SEEE, ocorreria a abertura do Centro Espirita Kardecista-Cristão Caminho do Senhor, fundado por diversas pessoas, a exemplo de Alice Costa e Waldemar Cavalcante (irmã e cunhado do poeta Silvino Olavo), Emília José da Silva e Pedro Vitório Diniz; além de Dogival Belarmino Costa, Jeová Jesuíno de Lima, Miguel de Souza Marimbondo e Jacy Braga.

Nota apresentada durante o evento

Comentários

Destaques

Arquitetura | Esquina de Bento Torres | AM

Registro | Alagamentos 2011 | CAPU*

Especial | Símbolos Municipais 3 | LG*

Personagem | Bispo Francisco Menino | BJTH*