Postagens

Mostrando postagens de 2013

Espiritismo em Esperança

Imagem
Recorte do roteiro da "Confraternização" da Sociedade de Estudos Espíritas Esperancense


Registos da Doutrina Espírita em Esperança

A Sociedade de Estudos Espíritas Esperancense/SEEE, através da sua diretoria e de todos os frequentadores da casa, sente-se honrada com a presença de todos vocês nesta ocasião, especialmente com a presença do nosso palestrante, Frederico Menezes, que não mediu esforços para honrar o compromisso com a Doutrina Espírita; para falar sobre o Mestre Jesus.
A Atualidade de Jesus se faz tema mais que oportuno. Mas, antes de passar a palavra ao representante do Presidente da Federação Espírita da Paraíba, Ivanildo Fernandes (vez que Marco Lima ainda não pode chegar) para coordenar os trabalhos da noite, e de Frederico Menezes discorrer sobre o tema, gostaria de informar que estamos prestes a comemorar 20 anos. Informar ainda que Esperança, desde quando ainda Banabuyê, tinha dentre seus habitantes estudiosos da Doutrina Espírita.
Conforme escreve o pesquisado…

Lautriv Mitelob: BV013 Boletim Virtual

Imagem
Veja a capa 1:
...leia no calameo.com
Boletim Virtual 013 Publish at Calameo or read more publications.
Veja a capa 2, sugestão de Rau Ferreira:

33 Canções, Preces & Heresias

Google: Exercício final

Imagem
Exercício taquigramático Brasil: final

Jornal Estudantil (03) Novo Tempo (00)

Imagem

Jornal Estudantil (07) Novo Tempo (01)

Imagem

Sociedade de Estudos Espíritas Esperancense

Lautriv Mitelob: BV012 Boletim Virtual

Imagem
"Magazine Cultural de Esperança"
Veja a capa:
...leia no calameo.com
Boletim Virtual 012 Publish at Calameo or read more publications.

Andrade Notícias taquigramado

Imagem
Outro taquigrama, não de pessoa, mas de blog parceiro:


T021 Andrade Notícias, by e-Brasil

Rau Ferreira taquigramado

Imagem
Esse exercício de usar os símbolos da Taquigrafia Oscar Leite para taquigramas resulta em imagens como essa:


T020 Rau Ferreira, by e-Brasil

Socorro e os Semeadores da Paz

Imagem
Ontem, 20 de outubro, a SEEE abriu as portas da casa para mais uma palestra pública. Desta vez, o “evento” do domingo começou pelas 19h, enquanto a “plateia” ia chegando, aguardava o grupo vocal espírita Semearte preparar seus equipamentos, se confraternizava até ser presenteada com um belo repertório. Pelas 20h, Socorro Paz, em sua palestra, abordou a relação entre Reencarnação e os Laços de Família.
Sob a coordenação do presidente da instituição, Pedro Paulo da Costa Filho, a tradicional reunião pública ganhou ares de evento, tendo em vista a presença do Semearte. As preces inicial e final ficaram por conta de Evaldo Brasil, secretário da casa e Nilton Narciso, respectivamente.
Durante a palestra, Socorro Paz, notória evangelizadora infanto-juvenil desde os 16 anos de idade, apresentou a Reencarnação do ponto de vista da Justiça Divina. Os Laços de Família, por sua vez, como um laboratório divino onde temos a chance de reparação e aprimoramento, na medida do esforço que se deve empree…

BV010 e BV011 Lautriv Mitelob: Boletim Virtual

Imagem
Veja a capa: BV010
...leia no calameo.com
Veja a capa: BV011
...leia no calameo.com
Boletim Virtual 011 Publish at Calameo or read more publications.

Allan Kardec e O Livro dos Espíritos

Imagem
Hippolyte Léon Denizard Rivail (Lyon, 03 de outubro de 1804 — Paris, 31 de março de 1869), foi educador, escritor e tradutor francês. Sob o pseudônimo de Allan Kardec, notabilizou-se como o codificador do Espiritismo -neologismo por ele criado-, também denominado de Doutrina Espírita (1).
Lembrado este mês por seu aniversário, o pedagogo da Escola de Pestalozzi, dentre outras das qualidades típicas dos pensadores de sua época, segunda metade do século 19, depois de estar à beira do abismo do incognoscível, como diria o filósofo Herculano Pires, trouxe à luz a magistral Doutrina dos Espíritos, a partir de 1857, com a publicação da 1ª edição de O Livro dos Espíritos, em 18 de abril. Ainda com base no filósofo, se com Moisés apelamos a Deus, com Jesus tivemos a resposta, com a Doutrina Espírita, o diálogo se estabelece permanentemente.
(na ilustração, Pestalozzi educando órfãs)

PEDRO PAULO
PALESTRANTE DA NOITE

Neste domingo, o presidente da Sociedade de Estudos Espíritas Esperancense/SEEE, se…

C49-137 O doutor mandou rebocar minha coluna

I
O doutor mandou rebocar
Minha coluna, com leveza
Então fui fazer musculação
O que me deu na fraqueza
Planejei e sai diretinho
Pra comer um picadinho
E retomar a fortaleza...

II
Fortaleza que nada
Para falar com franqueza
Parece até presepada
Já que vivo na moleza
Trabalho bem sentadinho
No canto bem quietinho
Sem ter nenhuma dureza...

III
Dureza que nada
Para falar com clareza
Parece até uma piada
Mas pode ser uma proeza
Me sinto um molequinho
Apesar de ser velhinho
Mas isso não traz tristeza...

IV
Tristeza que nada
Vou falar doutra moleza
De quem vive na parada
Não mexe nem pestaneja
Me sinto mesmo caquinho
Perante um esforçozinho
E isso não é riqueza...

V
Riqueza que nada
Vou falar é de pobreza
De uma sustança negada
Nessa vida de peleja:
Passei fome um bocadinho
Fiquei foi um franzininho
Mas a coluna arqueja...

VI
Arqueja que nada
Postura é que se almeja
Pela labuta sentada
Por isso peço que veja:
Se se senta direitinho
Se caminha aprumadinho
Se o for, que assim seja...

VII
O doutor mandou rebocar
Minha coluna, com certeza
Precis…

Eu hoje quebro essa mesa - Vídeo Dailymotion

Agenda, Paciência e Café

Imagem
Agenda Espírita, Paciência e Café com Jesus
A Sociedade de Estudos Espíritas Esperancense/SEEE, com sede à Rua Manoel Henriques, 104, entre o escritório da Emater e a Prefeitura Municipal de Esperança, desde julho vem realizando palestras públicas, à noite dos domingos, abordando as mais diversas temáticas. A princípio, a centro espírita programou uma palestra a cada mês, mas, com a reintegração dos membros do grupo de estudos espíritas Herculano Pires (GEHP), a promoção dominical se ampliou.
A proposta da SEEE/GEHP é a realização dominical permanente do “Café com Jesus”, no qual seus frequentadores partilham evangelho e artes, e as palestras públicas, abertas para toda a comunidade.
Já passaram pela casa o Economista Marcelo Firmino Dias, abrindo o semestre com tema livre; o professor Joepson Venâncio, abordando a Doutrina de Gigantes nas mãos de pigmeus; Elsa Alves, analisando a assertiva Fora da Caridade não há Salvação; Pedro Paulo, em dois momentos, sobre o Dia dos Pais e sobre o a…

“Oportunidade à vista, não perca!”

Imagem
Dando continuidade a sequência de palestras públicas deste mês de setembro, o psicólogo Emanuel Iordan Alves Carneiro abordará, na noite deste domingo, 22, as “Oportunidades”. A palestra é aberta para todos os interessados e começa a partir das 19:45, na Sociedade de Estudos Espíritas Esperancense/SEEE, com término previsto para às 21:15. Serão em torno de 40min de fala, onde a experiência profissional, aliada as vivências e leituras da Doutrina Espírita, permitirá uma avaliação do quanto adiamos a conquista da felicidade, para entender e superar a nossa dificuldade do exercício racional do livre arbítrio.
Membro da diretoria da SEEE, Iodan Alcar, como assina poemas e composições musicais, de pronto atendeu a solicitação da confreira Elsa Alves. Ele, que tem harmonizado a casa com sua música, ela, coordenadora do GEHP, grupo de estudos espíritas “Herculano Pires”, integrado à SEEE, vem ajudando a garantir que esta casa de luz e esperança promova o aprimoramento dos adeptos da Doutr…

Vuli Ndlela, Brenda Fassie

Vuli Ndlela



http://pt.wikipedia.org/wiki/Brenda_Fassie

Vuli Ndlela

(Verse 1 x 2)
Vul'indlela wemamgobhozi
He unyana wam
Helele uyashada namhlanje
Vul'indlela wela ma ngiyabuza
Msuba nomona
Unyana wami uthathile
Bengingazi ngiyombon'umakoti
Unyana wam eh ujongile this time
Makgadi fele usenzo s'cede
Uzemshadweni ngiyashadisa namhlanje
Bebesithi unyana wam lisoka
Bebesithi angeke ashade vul'indlela

Chorus x 2)
Vul'indlela we mamgobhozi
Vul'indlela yekela umona
Kodwa wena maNgobese
Hey unomona
Ngoba awunanyana
Unentombizodwa
Ayoyoyo mangobese
Hee unomona ngoba hee awunaye unyana onjengowami
Bengingazi ngiyombon'umakoti
Unyana wam eh ujongile this time
Makgadi fele usenzo s'cede
Uzemshadweni ngiyashadisa namhlanje
Bebesithi unyana wam lisoka
Bebesithi angeke ashade vul'indlela
(Chorus till fade)

[These are Vuli Ndlela Lyrics on http://www.lyricsmania.com/]

Modinha em 2x4

BV008 e BV009 Lautriv Mitelob: Edições de Setembro de 2013

Imagem
Edições de Setembro
Veja a capa: BV008
...leia no calameo.com
Boletim Virtual 008 Publish at Calameo or read more publications. Veja a capa: BV009
...leia no calameo.com Boletim Virtual 009 Publish at Calameo or read more publications.

Melô do Têro-têro

O Cuidado em análise na parábola do Bom Samaritano

Imagem
Dando continuidade a realização de palestras públicas deste ano, a Sociedade de Estudos Espíritas Esperancense/SEEE, neste domingo, a partir das 19:45, recebe o advogado Claudionor Vital Pereira. Atual presidente da Associação Espírita Amor e Sabedoria/ASAS, em Campina Grande, o expoente abordará "O Cuidado em análise na parábola do Bom Samaritano".


Claudionor Vital é esperancense e está radicado em Campina Grande. Estará abrindo a programação de setembro, cujos palestrantes estão sendo contatados pela equipe do Grupo Espírita Herculano Pires/GEHP. A harmonização desta noite ficará a cargo do psicólogo Emanuel Iordan, com suas composições evangelizadoras, fazendo voz e violão.

Caso o leitor queira antecipar-se ao tema, leia em http://www.samaritanos.com.br/2010/08/26/parabola-do-bom-samaritano (a ilustração é do site).


(Emanuel Iordan, faz voz e violão)

AGENDE-SE: Ainda para este ano, já estão agendados para domingo, dia 06 de outubro, Socorro Paz, tratando de “A Importância das…

Marquinhos Pintor representará Esperança na 3ª Conferência Nacional de Promoção da Igualdade Racial

Imagem
O artista e ativista cultural Antonio Marcos Viturino de Souza representará Esperança e a Paraíba na 3ª Conferência Nacional de Promoção da Igualdade Racial – III Conapir, que ocorrerá entre 05 e sete de novembro deste ano, em Brasília. Pelo segmento Cultura, Marquinhos Pintor, como assina seus trabalhos, disputou a vaga na sua área de atuação e teve seu nome referendado no final da tarde do sábado, 24, quando do encerramento do certame estadual – III Coepir.


A Conapir é mais uma conferência que ocorre a cada biênio, caracterizando a marca das últimas gestões do Governo Federal em consolidar espaços para a participação popular na condução dos destinos do povo brasileiro. Esperança, por sua vez, realizou a primeira Conferência Municipal da Promoção da Igualdade Racial – Comupir em julho, 16. (Leia abaixo)
Na Comupir, 04 delegados representantes de negros e povos de terreiro e 03, do governo municipal foram referendados para defender na III Coepir, propostas para, combinadas e aprovadas n…

Beijos de Hortelã

BV004 ao BV007 Lautriv Mitelob: Edições de Agosto de 2013

Imagem
Edições de Agosto
Veja a Capa: BV004
...leia no calameo.com
Boletim Virtual 004 Publish at Calameo or read more publications. Veja a Capa: BV005
...leia no calameo.com
Boletim Virtual 005 Publish at Calameo or read more publications. Veja a Capa: BV006
...leia no calameo.com
Boletim Virtual 006 Publish at Calameo or read more publications. Veja a Capa: BV007
...leia no calameo.com Boletim Virtual 007 Publish at Calameo or read more publications.

De banana à cereja de bolo

Ser do bem: A chuva cai lá fora. É frio. Ao som de Sei, Nando Reis, me sinto frio. Calculista. Maquinando palavras que já dissera e o desejo de escrevê-las, a quem interessar possa...

Acho que sou do bem. É que só me lembro das partes boas das vivências. E esqueço tudo aquilo que me pedem pra esquecer. Apago do registro, memória interna. Não me serve e não me peça como testemunho, se me pediu para esquecer.

Resolvi me submeter, mais uma vez, ao serviço público de saúde. Primeiro, uma questionável consulta com otorrino, que me solicitou uma audiometria a ser feita em sua clínica. Acho que completará três anos de espera. Depois uma consulta com um nefrologista, por uma taxa estranha nos exames básicos. Deve estar com dois anos. E nada. Antes dos seis meses, uma visita ao CEO.

No Centro de Especialidades Odontológicas, um canal do dente 35. Feito.

Tipo menor preço por item: Há nas licitações de serviços e aquisições dos governos uma coisa chamada Tipo Menor Preço por Item/TMPI. Eis que já u…

Médicos Contra o Aborto

BV001 ao BV003 Lautriv Mitelob: Edições de Junho e Julho de 2013

Imagem
Aqui estão as três primeira edições do Boletim Virtual Lautriv Mitelob
Veja a capa: BV001
...leia no calameo.com
Boletim Virtual 001 Publish at Calameo or read more publications. Veja a capa: BV002
...leia no calameo.com
Boletim Virtual 002 Publish at Calameo or read more publications. Veja a capa: BV003
...leia no calameo.com Boletim Virtual 003 Publish at Calameo or read more publications.

Meu Carnaval 2001

Da quarta-feira de fogo à quarta de Cinzas: Mascarados nas ruas

Eis que surge nos céus de Esperança o Passarim. Era 23/24 horas da quarta-feira de Fogo, véspera de Carnaval. Não era o Bacurau, devido ao fato de que ‘só quem faz um bacurau é outro bacurau’. Pintado em cores alegres, como deveria ser, vinha predominantemente em laranjas, passando por amarelos e vermelhos; zarolhos brancos; pouco preto, para acentuar detalhes, além de penachos alviverdes como sobrancelhas. Ora, era Bacurau, sim, e daí?, enquanto obra de arte, artística manifestação do desejo de ver a vivacidade que o Carnaval vem perdendo. Ora, pois, trocamos o dia pela noite na confecção das máscaras. Fomos bacuraus, por assim dizer. Mas não era preto! Poderia se dizer. Afinal, quer-se ler uma história permeada de estorias ou se quer discutir, argumentaria o mestre Ariano Suassuna.
Como sempre, gastamos economias antes e repomos parte com ajuda pública.
Vestidos todos os outros, além do Passarim, em roupas de saco de cebol…

Trem de Ferro

Um fino apito estrídulo sibila
Rangem as rodas num arranco perro
E lentamente, a se arrastar desfila,
Fumegante e luzente o Trem de Ferro.

Soa no espaço um derradeiro berro
E, tão rápido voa que horripila,
Esse monstro a rolar de serra em serra
Apavorando a solidão tranquila.

Rompe cabanas, matagais tristonhos,
Despenhadeiros, barrancos medonhos…
Nada lhe amaina seu rápido furor.

Corre, corre veloz, nada o embaraça,
Desfraldando uma bandeira de fumaça
Como um bravo guerreiro vencedor.

(Silvino Olavo, Revista da Esperança, pág. 38, 3ª Edição, Ago. 1997)

C49-171 Improviso à Biliu de Campina

I
O Kiko e a Kika
Foram tomar banho
Escolheram a bica
Para se banhar...
A água era fria
A pele sofria
Mas já era ganho.

II
A Kika escorrega,
O Kiko se dana
Vai diretamente
Só para ajudar...
Naquele alvoroço
Escapa o pescoço
Acerta na xana.

III
A Kika levanta,
Levanta irada
Mete logo a mão
Pra cima do cara...
Sai cantando coco
Reboque do soco
À mão acertada.

IV
O Kiko coitado
Não viu o que tinha
Entre suas pernas
Estava zangado...
A coisa era feia
Pulava na veia
Mas era fininha.

V
O Kiko amolece
Perdendo o valor
Não sabe o que faz
Estava morgado...
Recolhe a chibata
Entreolha a mulata
Só sente calor.

VI
A Kika percebe
Seu escorregão
E pede desculpas
Pela presepada....
Alisa o bichinho
Enche de cheirinho
E renova a paixão.

VII
O Kiko esquecera
Do já combinado
Meter a chibata
Era a fantasia
Da Kika banhada
Querendo pancada
No lombo molhado.

Evaldo Pedro da Costa Brasil
(Em 04 de fevereiro de 2013)

Eventos | Concurso de Ala-ursas | Marquinho Pintor

Imagem
2015
Tarde de domingo, dia 03, a Praça Antonio Bezerra ficou pequena para a realização da 6ª edição do tradicional concurso da São Francisco, organizado por Marquinhos Pintor, do Grupo Cultural Quero Mais, entre 16h e 18h30, apesar da planejada e anunciada prévia carnavalesca em São Miguel. Opções para as nossas escolhas.
O sol já descia ainda forte nos momentos iniciais, permitindo boas fotografias nas primeiras horas do evento. Nessa sexta edição desse concurso, 22 Ala-ursas concorreram a troféus e prêmio em dinheiro, na categoria Mirim e 08 na categoria Adulto.
No meio da Rua Antônio Bezerra, Marquinhos Pintor dava os comandos e recebia as comitivas das comunidades tradicionalmente participantes do certame: Morro do Piolho e São José (João Mendes e General Osório), além da representação da Escola de Samba Última Hora e do bairro Nova Esperança. Aos bandos, no ritmo das batucadas, atraindo e retraindo a gurizada que lotava a Praça, transformada em arquibancada para quem se apraz nes…

Concursos de Ala-ursas: Marriett Delon

Imagem
Manhã de domingo, dia 03, a rua 05 de Agosto foi o cenário do 1º concurso de Ala-ursas organizado por Marriett Delon. Com o apoio oficial da Prefeitura Municipal de Esperança, o evento pensado para a tarde, sob a alegação de que Marquinhos Pintor, do Grupo Cultural Quero Mais, não realizaria a 6ª edição do tradicional concurso da São Francisco, acabou ocorrendo entre 10h e 13h, até porque havia a planejada e anunciada prévia carnavalesca em São Miguel.


São Pedro deu uma trégua para os brincantes que acorreram ao concurso. Apesar do sol que desceu forte nos finalmentes, esteve nublado durante as primeiras horas do evento. Nessa primeira edição desse concurso, 26 Ala-ursas concorreram a troféus e medalhas, sendo 17 na categoria Infantil e 09, na Adulto.


No palco, Marriett Delon dava os comandos e recebia a comitiva da Prefeita Interina, Cristiana Santos (PSB). A mesa julgadora se formava com Marcos Marciel da Comunidade Portal, vereadores Joelmir Ribeiro (PTB), Roberto Anísio (PSB) e …

Banabuyê 300

Comentário antecipa à publicação inédita de Rau Ferreira

Feliz retomada do mote em mim despertado quando da publicação do Jornal Novo Tempo, edição Especial dos 70 Anos de Esperança, quando outro historiador-por-opção relatava das suas pesquisas sobre Banabuyê/Esperança.

Dr. João de Deus Melo, sob o pseudônimo Jodeme em suas publicações, foi quem nos apontou este pequeno grande detalhe sobre a nossa terra. Teria ele encontrado os primeiros documentos nos arquivos de Laranjeiras/Alagoa Nova, de quem nos emancipamos, dando conta de 1713 como o ano do registro mais antigo já encontrado a citar nosso rincão.

O meu evaldobrasil.blogspot.com, um dos primeiros "de-vez-em-quandários" dentre os nossos diários eletrônicos, passou a apontar para que os mais sensíveis a isto pudessem engrossar a corrente em prol da nossa memória. Assim como o fez quanto aos 80 anos do Irineu. Rau então mostrou-se baluarte destas causas e certamente produziu mais sobre a Escola da infância de Esperança do q…

C49-170 Do Craque do Amigo do Amor

I
Das profundas tal mar abissal
Ou lavas vulcânicas terrenas
Ou geleiras polares no inverno
Ou frieza cósmica às centenas
Hostes de ignorantes do bem
Hostes de egoístas nos vêm
Perpetrando maldades plenas.

II
Uns caras inspirados por elas
Inventam uma droga potente
Quem vende não usa ele sabe
Do efeito que causa na mente:
Num piscar de olhos domina
O adulto o fortão e a menina
E confirma um mundo doente.

III
Eis que todo amor próprio
A família trabalho e valor
São assim colocados à prova
E o espírito fraqueja na dor
Zumbi da carne que afraca
Lobotomizado se demarca
Ao buscar repetir seu sabor.

IV
Mas uma luz que ascende
Da dor dos amigos do filho
Que têm força que prende
Pra vida dará novo brilho
E o contato no lábio fugas
Que o aprisionaria sagaz
Para trás, não dita o trilho.

V
E essa luz que se acende
Do alto responde ao apelo
Do merecimento profundo
Sentimento de todo zelo
E o contato no lábio jamais
Se repita: fumo bebida gás
Satanás! Falta de desvelo.

VI
A imagem dessa dominação
Está posta como desafio...
A família sendo …

Antes Porém...

A memória foi amnesiada
E anestesiadas as mentes ficaram
A história foi apagada
E apegado a elas poucos ficaram
Antes, porém, ambas vivas.

A artista foi discriminada
E desritmada ficou a festa
A notícia foi, por alguns, censurada
E sem luz ficou nosso ambiente
Antes, porém, o fim do túnel.

Memória e notícias, história e artista
Estamos aquém, mas vamos além
Antes, porém, participemos!

Evaldo Pedro Brasil da Costa
(Revista da Esperança, pág. 46, 2ª Edição, Mar. 1997)

Soneto de Esperança

(Dedicado a Silvino Olavo)

Canto a tristeza como quem canta
a morte para a morte,
como quem perde o norte
em busca de uma alegria santa!

E ela fulminante se impõe,
desafinando a voz sem piedade,
impedindo a luz da realidade
semear razão no que se sonhe...

Mas eu me encontro com o sorriso
dando vez e voz ao meu cantar
para ter valor minha alegria

pois há crescimento e energia
a suprir meu justo caminhar
para construir o sonhado paraíso.

Evaldo Pedro Brasil da Costa
(Revista da Esperança, pág. 15, 3ª Edição, Ago. 1997)

Cilício

Quando minh'alma era mais imperfeita
e eu não sabia
renunciar ainda a essa ânsia insatisfeita
de cada dia
meu claustro era mais triste e mais estreita
a cela em que eu vivia!

Minha angústia era um ai! mais estridente...
Minha dor não vestia
a indumentária leve e transparente
dessa melancolia
com que, a meia voz, discretamente,
ela hoje se anuncia...

-Ah! O desejo é um vaso ardente
De inquietude e de agonia...

Silvino Olavo

Silvino Olavo, agente ativo nos anos 20

Imagem
Recebi do confrade Rau Ferreira, por correio eletrônico, quatro recortes das suas pesquisas, dando conta da presença do nosso Poeta Maior nos eventos sociais, entre poetas e desportistas.

Entre 1923 e 1927, circulava nas páginas de A Noite/RJ, de 31/08/1923 e de 12/10/1927; O Imparcial/RJ, de 02/06/1924; e Correio da Manhã/RJ, de 11/10/1927. Ele entre Pernambuco e Rio de Janeiro, então nossa Capital.


Não é de se estranhar que entre 1924 e 1927 publique Cysnes, livro de poesias lançado no Rio de Janeiro e a tese de conclusão de curso Estética do Direito, também lá. Em 22 de maio de 1925 profira o célebre discurso “Esperança, Lírio Verde da Borborema”, por ocasião da visita de João Suassuna, então “presidente do Estado da Parahyba”, para inaugurar o Serviço de Iluminação Urbana da quase cidade Esperança. E em 1927, na Capital do Brasil, lança Sombra Iluminada, bem como Cordialidade, Estudo Literário, 1ª Série, que teria sido lançado em Nova Iorque, EUA.


Agente ativo naquela década sem perd…