C49-021 O Carro da Madrugada vai engolir U-Perera? (III)

(Intervenção Quebradeira)
I- Do jeito que a coisa anda/ Já não se fala em parteira/ Já não se canta um poema/ Como da Mulher Rendeira. A pergunta é aqui lançada/ O Carro da Madrugada/ Vai engolir U-Perera?
II- Do jeito que o coisa manda/ Já não se levanta bandeira/ Já não se monta esquema/ Pra derrubar trepadeira. Daí, pergunto a renomada,/ O Carro da Madrugada/ Vai engolir U-Perera?
III- Do jeito que o novo samba/ Já não quer porta-bandeira/ Já não se monta um sistema/ É só sair na pipoqueira/ Ou com a grana liberada. O Carro da Madrugada/ Vai engolir U-Perera?
IV- Do jeito que, à corda-bamba,/ Se aproxima a ribanceira/ Seria bom que esse tema/ Apoquentasse a moleira. Se essa ação foi planejada/ O Carro da Madrugada/ Vai implodir U-Perera.
V- Do jeito que o velho samba/ Já que quer porta-bandeira/ Então pense num sistema/ Um melhor que pipoqueira. Para na ação renovada/ O Carro da Madrugada/ Não acabe com U-Perera?
VI- Do jeito que a mula é manca/ Vendo a nova brincadeira/ Carnaval dois mil e nove/ É bom levantar bandeira: Para na ação repensada/ O Carro da Madrugada/ Não matar o Zé Perera.
VII- E se isso nada alavanca/ Mesmo sendo verdadeira/ No cordel quarenta e nove/ Registro à minha maneira: A trajetória da zoada/ Do carro na madrugada/ Intervenção quebradeira.
Evaldo Pedro da Costa Brasil
(Em 07 de Fevereiro de 2008)

Comentários

Destaques

Arquitetura | Esquina de Bento Torres | AM

Registro | Alagamentos 2011 | CAPU*

Especial | Símbolos Municipais 3 | LG*

Personagem | Bispo Francisco Menino | BJTH*